Linha 4 Linha 5 Metrô

Extensão da Linha 4 até o Taboão está sendo negociada com a ViaQuatro

Entrada da cidade Taboão da Serra onde futuramente terá a Estação Largo do Taboão da Linha 4 Amarela
Portal da Cidade Taboão da Serra (Prefeitura)

Continuando mais um artigo da prestação de contas do Secretário dos Transportes Metropolitanos Alexandre Baldy na Assembléia Legislativa, no tópico de investimentos, no slide da Linha 4 Amarela que fala da extensão até Taboão da Serra foi dito que:

Negociações em curso com a Concessionária para viabilização da construção do trecho

Recentemente falamos da extensão, que será de 3,4 km, com mais duas estações e terá uma demanda estimada de mais 89 mil passageiros por dia. Conforme dito pelo secretário, a estimativa de custo está em estágio inicial: R$ 2,89 bilhões.

Para chegar nesse valor, o Metrô usou o custo médio de 850 milhões/quilômetro.

A novidade é que uma das estações será na Av. Guilherme Dummont Villares com a Av. Francisco Morato e não mais próximo do Parque Chácara do Jockey.

Confira:

Extensão da Linha 4 Amarela até o Taboão da Serra

Extensão da Linha 5 até o Jardim Ângela

Assim como na Linha 4, a extensão da linha 5 Lilás até o Jardim Ângela também está sendo negociada com a concessionária, ViaMobilidade, conforme apresentação:

Negociações em curso com a Concessionária para viabilização da construção do trecho

Serão mais 4,1 km, com 3 novas estações, 12 novos trens e mais 114 mil passageiros por dia. A previsão de início das obras é 2021 com previsão de término para 2024

A extensão será subterrânea e não por via elevada como é no trecho entre Santo Amaro e Capão Redondo.

CCR Mobilidade

Resta saber como estão as negociações com a CCR Mobilidade. Não temos informações do que está sendo negociado e prazos.

Em uma entrevista por e-mail ao Ferroviando, que irá ao ar logo mais, o Presidente da CCR Mobilidade Luís Valença quando perguntado sobre fazer consórcio com uma construtora para participar de uma possível PPP Plena disse:

A resposta abaixo não tem relação com a negociação da extensão mas acreditamos que é uma informação relevante para esse artigo:

O Grupo CCR, por meio da CCR Mobilidade, é um operador de serviços de infraestrutura, com capacidade técnica e robustez financeira para participar dos leilões como tal. Para a companhia, a obra é uma etapa do projeto que será contratada considerando três variáveis – a melhor técnica construtiva, a melhor capacidade de execução no prazo definido e o melhor custo. Como operador de infraestrutura, o Grupo CCR trabalha com a perspectiva de ter o projeto para operar, transportar pessoas com qualidade e conforto. Assim sendo, a obra é meio, uma etapa do projeto, que pode ser contratada no mercado, em diferentes modalidades. A companhia já desenvolveu e aplica modelos de contrato que dão conta disso de forma positiva

Na época da entrevista não tínhamos conhecimento desse negociação com a ViaQuatro para o projeto da extensão a Linha 4 Amarela até o Taboão da Serra.

Avatar

Fernando Galfo

É engenheiro por formação e entusiasta de obras de mobilidade urbana. Utiliza transporte individual na maioria das vezes mas acompanha e sabe da real e urgente necessidade de investimentos em infraestrutura e principalmente em transporte público aliadas com políticas públicas de redução da pendularidade do sistema de transportes

15 comentários

Clique aqui para deixar um comentário

  • Na extensão até Taboão da Serra não consegui identificar a construção de um Terminal de Ônibus interestadual com saída para o sul do Brasil que seria muito bom reduzindo em mais de 1 hora o tempo de viagem.

  • Espero que a linha 4 chegue até o Taboão mesmo, traria uma diminuição tremenda no trânsito da Francisco Morato. A dúvida é onde seria, em sites antigos tem medição na praça central da cidade, mas diz a lenda que aproveitaria o enorme espaço que tem na região do Hipermercado ali e piscinão….
    Bom espero que aprovem!!! Abs

  • Fernando quanto tempo demora para um projeto funcional ficar pronto para saber as rotas e aonde ficarão as estações?

    Como pro exemplo da linha 5 lilás até o Jardim Ângela

  • Fernando, moro em Taboão, e pelo mapa novo, a estação não será mais no Extra, isso é confirmado? Pode me mandar a foto por email com alta resolução pra eu ver o mapa?

  • Sim, Guilherme D. Villares é o melhor lugar para captar o máximo de fluxos de passageiros, boa notícia.
    Rodovíária de intermunicipais e interestaduais precisaria ficar bem mais longe do Centro de Taboão – junto ao estacionamento do Shoping, por exemplo. E levar L4 até lá, como já foi estudado.

    Obra de estação na região do piscinão PRECISA incluir uma trincheira/túnel aberto que discipline decentemente entrada/saída da Régis Bittencourt, a exemplo de São Bernardo.

  • É fato que uma estação vai ser na Av. Guilherme Dummont Villares com a Av. Francisco Morato e não mais próximo do Parque Chácara do Jockey ou ainda é especulação? Há alguma chance de ser mantida na Chácara? Faria muito mais sentido ser ao lado do parque.

  • Começa às promessas sempre na véspera das eleições , o povo de Taboão está cansado de mentiras , falar promessas , já são 20 anos destas promessas , Taboão elegeu e reelegeu o prefeito atual por duas vezes, também a deputada estadual , esposa do prefeito , estamos cansados de promessas nas vésperas das eleições , “metrô” está pegadinha não cola mais.

Follow on Feedly
error: Hum, não vale copiar né??