Linha 5 Metrô

Baldy diz que extensão da Linha 5 Lilás até o Jardim Ângela fica pronta no final de 2024

Em audiência pública hoje a tarde na subprefeitura do M’Boi Mirim, referente a extensão da Linha 5 Lilás até o Jardim Ângela, o Secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, disse que as obras serão iniciadas em 2021 com previsão de conclusão no final de 2024.

Ainda de acordo com o anúncio, a extensão será feita pela iniciativa privada.

Depois de ser anunciada pelo Governador João Doria na inauguração da Estação Campo Belo, a extensão da Linha 5 Lilás até o Jardim Ângela entrou no relatório de empreendimentos do Metrô de março de 2019.

Já havíamos adiantado que a extensão havia recebido a licença prévia. Isso já indicava que a extensão seria anunciada logo.

As estações, conforme já dissemos antes, serão: Comendador Sant’Anna, M’Boi Mirim e Jardim Ângela. A novidade é que serão subterrâneas, ou seja, teremos de novo um tatuzão na Linha 5.

Ele também comentou que as estações não serão grandiosas, ao contrário de algumas existentes hoje da linha.

Dados da extensão da Linha 5 até o Jardim Ângela

A apresentação também mostra um estudo do ganho de tempo com a extensão:

Benefícios da extensão da Linha 5 até o Jardim Ângela

Duplicação da Estrada do M’Boi Mirim

Na mesma audiência foi anunciada a duplicação da M’Boi Mirim. O projeto básico já está finalizado e posteriormente será feita a licitação.

Hoje foi citado também o início das obras de canalização do Córrego dos Freitas.

De acordo com o Metrô, com a Linha 5 Lilás, “O corredor M´Boi Mirim (SPTrans) terá significativa redução do volume de ônibus podendo passar a uma operação mais cômoda e compatível com a capacidade do corredor.

Linha 5 é suficiente?

E de pensar que lá trás, em abril de 2018, escrevi um artigo do futuro incerto da Linha 5 até o Jardim Ângela….

Minha conclusão ao artigo na época ainda é valida, em que eu dizia que não basta somente estender a linha mas também ter política de desenvolvimento da região para criar mais empregos e melhor qualidade de vida.

Avatar

Fernando Galfo

É engenheiro por formação e entusiasta de obras de mobilidade urbana. Utiliza transporte individual na maioria das vezes mas acompanha e sabe da real e urgente necessidade de investimentos em infraestrutura e principalmente em transporte público aliadas com políticas públicas de redução da pendularidade do sistema de transportes

23 comentários

Clique aqui para deixar um comentário

  • Fernando, esclarece uma dúvida minha referente a matéria. As obras de duplicação da estrada da Mboi Mirim e canalização do córrego será de competência municipio ou do estado de investimento realizado?

    • A competência é do município, mas pelo que o vereador disse o Estado quem fará a duplicação. Muito provavelmente por causa da extensão do metrô. Quanto a canalização do córrego, entendi que é exclusivamente Prefeitura

  • Esse prazo de duração de quase 5 anos não soa um absurdo? Por que essa longa demora? A geografia da região é muito complexa? A área é adensada demais?

    • Porque provavelmente está atrelado ao cronograma de disponibilidade de verba. Lembre que a extensão da Linha 2 já teve desapropriações e ainda não começou e a Linha 6 já tem 15% de obra pronto. Além da Linha 17 também em obras.

  • Linha 5 até o jardim Angela subterrânea? Tempo de 2021 a 2024 ? Impossível. .. esse tempo é curto para uma obra de 4,5km e três estações. Se fosse por cima e com as 3 estações, sim esse tempo daria , gastaria menos tempo e menos verbas.

  • Expectativa de 60.000 pax/dia na Estação Jardim Ângela parece modesta. Deveria haver forte demanda induzida com o avanço das obras. O prazo de construção de 3 anos para túnel e 3 estações subterrâneas supõe recursos – $ e mão de obra – plenos, certo? Ainda assim parece otimista.

  • Pq vcs não expõe por onde vai ser as escavações?
    Gostaria de saber pq tenho imóveis na região.
    Dependendo de onde vai passar vai valorizar.

  • A extensão é uma ótima opção para a população. Com o trecho que temos hoje , a cada dia , fica impossível embarcar em um vagão e não se sentir uma sardinha, fora as várias falhas técnicas que só contribuem para a lotação das composições. Qual a ideia para proporcionar a população uma viagem mais “humana”, visto que com a extensão, a tendência é ficar bem mais cheio.

  • É um avanço,mas ainda é pouco para a região. Seria legal se tal governo pensasse em uma nova linha para a região, correndo pela Estrada do M’ Boi Mirim. Se conseguir mesmo que a obra seja tocada pela iniciativa privada, acredito que sai, mas, caso fique por conta do Governo, será mais uma falsa promessa, haja vista a existência de linhas como a Laranja e a Verde bem assim a Bronze que estão na lista de projetos, digamos, bem mais adiantados e prioritários.

    • Não ser suficiente, mas certamente não é pouco.
      A Lilás é a linha mais moderna do Metrô e precisa funcionar com nível de falhas – inclusive as rápidas e pequenas – muito baixo para não gerar trens entupidos de gente quando chegar em Jardim Ângela.

  • Sou morador da região e digo com toda a certeza que sera impossível cumprir esse prazo, mesmo que todo o recurso disponível para financiar a obra seja direcionado a ela, e alem do mais todo o governo esposado do poder tem essa promessa de levar o metro até o jardim Angela coisa prometida a muito tempo não acho que vá ter essa extensão e se tiver creio que não sera nem próximo a data supra citada.

Follow on Feedly
error: Hum, não vale copiar né??