Linha 18 Metrô

Doria reafirma retomada das obras da Linha 18 Bronze

monotrilho-linha-18
Monotriho da Scomi

Em entrevista coletiva na inauguração doo Bom Prato Dia e Noite de São Bernardo do Campo, o Governador João Doria foi questionado sobre o orçamento da Linha 18 Bronze ter apenas R$ 40 para o orçamento de 2019 e que uma emenda ao projeto de lei do forçamento para o aumento do valor foi rejeitado:

“nós estamos estudando esse assunto com três secretarias: Secretaria dos Transportes Metropolitanos, Secretaria de Logística e Transportes e a Secretaria da Fazenda com o Henrique Meireles . E obviamente também com autoridade municipal, Orlando Morando. O que eu posso dizer é que essa Linha 18 ela será implementada. Estamos estudando qual o melhor formato. Mas obra parada não vai existir ao longo do nosso governo.”

Quando questionado sobre possibilidade de mudança na peça orçamentária disse: “o próprio projeto pode mudar por uma viabilização com recursos privados. Quero deixar claro que não haverá dinheiro público para transporte coletivo. Todas nossas ações serão feitas através de PPP (Parceria Público-Privada). Nós estamos estudando qual a melhor dessas alternativas. Mas há alternativa. Nós já estamos cientes que há e oportunamente iremos anunciar.”

Foi então questionado da promessa de em 6 meses retomar as obras da Linha 18 e se o prazo pode ser mantido: “nós estamos acelerando esse processo. Estamos no décimo quarto dia de governo. Estamos agindo evidentemente com cuidado e com responsabilidade. Que o projeto vai pra frente vai! Isso é compromisso nosso. Primeiro compromisso de retomadas todas obras paradas. São Paulo tem 175 obras paradas. Inclusive uma importante como essa Linha 18 Bronze. Todas elas serão ativadas ao longo, evidentemente, do nosso mandato.

Material rodante

Outra dúvida que paira sobre a Linha 18 é a saída da Scomi do contrato da Linha 17 Ouro e como isso pode impactar a Linha 18 afinal o material rodante também é dela.

Linha 18

Com 14 km de extensão e 13 estações, a Linha 18 foi licitada em forma de PPP integral em agosto de 2014. O consórcio Vem ABC, venceu a licitação mas as obras não foram iniciadas por não haver recursos financeiros para a desapropriações. O Governo Estadual contava originalmente com recursos federais do PAC mas por conta de restrições de endividamento impostas pelo Tesouro Nacional a verba nunca veio.

Desde ano passado a STM aguarda a autorização de financiamento externo de US$ 182,7 milhões, pela Comissão de Financiamentos Externos COFIEX, do Ministério do Planejamento. E, em paralelo, o Governo do Estado mantém negociações junto com o Governo Federal. Relembre aqui.

Etiqueta
Avatar

Fernando Galfo

É engenheiro por formação e entusiasta de obras de mobilidade urbana. Utiliza transporte individual na maioria das vezes mas acompanha e sabe da real e urgente necessidade de investimentos em infraestrutura e principalmente em transporte público aliadas com políticas públicas de redução da pendularidade do sistema de transportes

7 comentários

Clique aqui para deixar um comentário

      • Eu acho o modal errado – o monotrilho- , para o ABC deveria ser metrô padrão com estações no subsolo. São Bernardo, por exemplo, em 2022 vai alcançar a marcar de 1 milhão de habitantes, é região muito adensada como Guarulhos que tem projetos da linha 19 e extensão da 2, além já contar com linha 13 da CPTM.

  • Olá Fernando, tudo bem! Em primeiro lugar, parabenizo o teu site pelas informações tão pontuais e detalhadas acerca da rede de transporte, assunto que amo, sobretudo na área ferroviária. Em segundo, não sou tão otimista quando o assunto é expansão do metrô e da CPTM em São Paulo devido à incompetência e a falta de vontade do PSDB; Doria fala muito, no entanto ele não tem a menor capacidade, tampouco dignidade de dizer de onde tirará os recursos para tais obras.
    Prova da incompetência desse PSDB é o abandono das linhas 6 laranja e 18 bronze e também das extensões da linha 2 verde, 15 prata e 17 ouro. É muito fácil para o Doria falar asneira, vislumbrando uma candidatura presidencial em 2022 e eu quero ver Doria ter o mínimo de vergonha na cara e entregar a linha prata até São Mateus ainda este ano.
    Metrô e CPTM precisam evoluir urgentemente, porém é necessário que a população de São Paulo dê um basta no PSDB em definitivo.
    Fica com Deus, Fernando e amigos do Ferroviário. Grande abraço a todos.

  • O início dessas obras da linha 18 já foi prorrogado por várias vezes esperamos que agora no governo Dória ela tem início meio e fim, ainda no seu governo.

  • Esperamos que desta vez tenha início meio e fim das obras da linha 18. Absurdo não ter iniciado ainda. Está sendo priorizado a linha até o aeroporto, onde o poder aquisitivo daquela região é maior do que a região da linha 18.

  • A importância da padronização na correta especificação técnica do modal!!!

    Uma vez que a empresa Scomi faliu, porque desta insistência em se usar um monotrilho nas Linhas 17-Ouro ou 18-Bronze, que possui uma modelagem única para cada fabricante, significando que ele que só só monta na sua configuração, se especificar BYD, Bombardier ou quaisquer outros, de mais simples implantação, só poderá ser exclusivo cativo refém deste fornecedor.

    Com relação ao desempenho técnico Monotrilho Linha 15-Prata, por ser um protótipo de alta capacidade, deveria ser finalizado e comprovado sua eficácia e desempenho antes de se especificar este tipo de modal para quaisquer outras linhas!

    Das mudanças propostas a única que entendo ser correta e sensata, é a mudança da extensão da linha 18-Bronze do terminal da CPTM Linha -10 do Tamanduateí para o Sacomã, não significando que não tenha que passar por ele.

    Por estas conclusões entendo que a especificação do modelo nacional “Aerotrem” ou “Aeromovel” da Coester / Siemens que é uma espécie de VLT-Veiculo Leve sobre Trilhos elevado, iguais aos adotados nos aeroportos Salgado Filho-RS e já definido para o de Guarulhos-SP em bitola de 1,6m que facilita o uso de pátios e oficinas comuns compartilhados com o Metrô e CPTM, de mais simples implantação e manutenção o que diminui seu custo, pois utiliza rodeiros iguais sobre trilhos de aço além de chaveamento de mudança de vias simples, tratando-se de um trem mais estável que oscila menos ao trafegar que um “Monotrilho” ou “People Mover”, semelhante ás linhas de Trens e Metrôs seja o mais indicado.

Follow on Feedly
error: Hum, não vale copiar né??