Linha 1 Linha 6 Metrô

Metrô contrata microssimulação de passageiros para Linha 6

Estação São Joaquim da Linha 6 Laranja
Estação São Joaquim da Linha 6 Laranja (Tetra Projetos)

Essa semana, dia 12 de novembro, o Metrô assinou um contrato de prestação de serviços para microssimulação de passageiros na futura Estação São Joaquim da Linha 6 Laranja integrando com a homônima da Linha 1 Azul.

O valor do contrato é de R$ 39 mil com vigência de 150 dias (5 meses) e estão previstas 3 entregas:

  • Relatório dos resultados dos cenários de base
  • Vídeos das simulações
  • Relatório final dos arquivos de simulação

De acordo o termo de referência do Metrô a justificativa para a contratação é a seguinte:

“A microssimulação tem como objetivo principal apoiar na definição/validação do projeto de arquitetura e de dimensionamento dos equipamentos da circulação vertical da estação São Joaquim no futuro cenário de integrativo entre a Linha I – Azul e a Linha 6 – Laranja, garantindo a circulação fluida e segura dos usuários. Para escopo desta contratação será possível visualizar os impactos das decisões tomadas no projeto da estação antes mesmo da sua construção, permitindo, caso se revele necessário, a implementação de modificações para resolução de eventuais problemas ou gargalos que possam condicionar o adequado funcionamento da infraestrutura.”

O escopo do serviço está dividido em 3 fases:

  • Compilação da informação de base: compilação e análise da informação de base relativa á arquitetura da estação, ao conceito de operação do sistema e ainda ás estimativas de demanda de movimentação de passageiros;
  • Desenvolvimento de modelo de microssimulação: desenvolvimento, parametrização e calibração de um modelo de microssimulação que possibilite a análise da movimentação de fluxos de passageiros;
  • Simulações dos fluxos em duas alternativas distintas de solução arquitetônica e identificação dos níveis de serviço na hora pico da manhã ao longo de todos os percursos dos passageiros que se deslocam no interior da estação.

Veja o termo de referência completo aqui

Microssimulação

Vejam que interessante essa microssimulação da movimentação de pedestres na Estação Pinheiros da Linha 4 Amarela no horário de pico.

Estação São Joaquim

Veja ilustrações da futura Estação São Joaquim elaborados pela Tetra Projetos:

Linha 6 Laranja

Com a autorização da caducidade do contrato, o próximo passo agora é a elaboração e publicação do decreto. Assim o Governo fica oficialmente responsável pela manutenção dos canteiros e poderá retomar finalmente as obras da Linha 6 com sorte ainda no final de 2019.

A grande dúvida hoje é se o Metrô realmente vai ficar com a tuneladora (tatuzão) que foi especialmente projetada para Linha 6. De alguma forma ele tem que entrar no acordo de indenização pois não tem o menor sentido não ser “repassada” ao Governo. Sem ela, a retoma das obras de escavação dos túneis pode demorar muito mais!

Outra grande dúvida hoje é se será feita novamente uma PPP integral, em que a concessionária constrói e opera – lembrando que na época da Linha 6 somente a Move SP ofereceu proposta. Ou se será uma PPP parcial em que o Metrô constrói e depois concede.

O grande entrave é se o governo terá recursos financeiros para isso, o que eu duvido muito na situação atual – vide tantas outras obras suspensas for falta de verba como a extensão da Linha 2 Verde até Dutra.

Conclusão

É difícil definir prioridades quando tantas linhas e obras de transportes sobre trilhos são prioritárias. Fazendo uma conta de cabeça, o Governo de São Paulo precisaria mais de 100 bilhões para fazer todas as obras/melhorias no sistema metroferroviário. Na gestão atual da Secretaria dos Transportes Metropolitanos foi investido 17 bilhões. Ao mesmo tempo que é muito dinheiro, também é pouco para a necessidade atual.

Talvez com o pacto federativo consigamos investir muito mais do que isso. Sonhar não custa nada.

Fernando Galfo

É engenheiro por formação e entusiasta de obras de mobilidade urbana. Utiliza transporte individual na maioria das vezes mas acompanha e sabe da real e urgente necessidade de investimentos em infraestrutura e principalmente em transporte público aliadas com políticas públicas de redução da pendularidade do sistema de transportes

6 comentários

Clique aqui para deixar um comentário

  • Olá Galfo!!
    Mais uma matéria nota 10 sobe mobilidade!
    Minha visão porca sobre esse tema da “microssimulação” é mais uma forma de gastar sem pensar retroativamente em experiências já sucedidas (vide a estação Santa cruz L5/L1) é só seguir o modelo que foi instalado lá e seguir com a obra!
    No Mais, eu torço muito pra que a L6 não demore mais 20 anos pra funcionar que nem a L5!!!
    Abraço!!

    • 39 mil é dinheiro de pinga para o Metrô e os ganhos com a simulação são enormes. Imagina se após a construção da estação é constatado um subdimensionado de algo e para corrigir pode custar dezenas de milhões. Acredito que todos os projetos deveriam ter microssimulações. E obrigado pelo elogio!

    • Wagner Oliveira, parece brincadeira como se gasta tempo com a população já desestimulada pela administração pública.
      Esse serviço de microssimulação é mais um motivo para demorar mais a construção da Linha 6.
      Todo processo de implantação da construção foi realizado em várias reuniões do Fórum Pró Metrô Linha 6 – Laranja – Brasilândia / São Joaquim. Muitos simulados, cálculos de quantos passageiros passariam por minuto, tempo de circulação dos passageiros e quantidade de espaço disponível em toda extensão da Linha 6. Eu participei do Fórum desde 2006 com os engenheiros em diversos lugares. Isso é mais uma forma de esticar a construção. Precisa é reiniciar as obras e movimentar toda extensão da Linha 6 Laranja.

Follow on Feedly
error: Hum, não vale copiar né??