Linha 17 Metrô

Suspensão não afeta obras da Estação Morumbi e Pátio da Linha 17 Ouro

obra_estacao_morumbi_L17
Obras da Estação Morumbi do Monotrilho (Metrô)

A disputa judicial entre Metrô e Andrade Gutierrez e CR Almeida vem desde 2015. No processo ambas pediram a rescisão do contrato alegando prejuízos com os atrasos, imprevistos e cancelamentos que surgiram na obra. Hoje, a Juíza Carmen Oliveira, 5ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo, determinou a suspensão a execução de um dos contratos de construção da linha 17-Ouro do monotrilho.

As obras da Estação Morumbi, as margens do Rio Pinheiros prosseguem. O contrato dessa obra é recente e foi ganho pelo consórcio de empresas liderado pela Camargo Correa. As obras começaram em fevereiro de 2018 e tem previsão ser terminarem no final de 2019.

Sobre a suspensão da disputa judicial com o Consórcio Monotrilho Integração, solicitamos nota ao Metrô que respondeu:

O Metrô irá recorrer da decisão da Justiça. A decisão judicial em questão refere-se apenas ao contrato de um consórcio, dos nove que abrangem a construção do monotrilho da Linha 17-Ouro. O Consórcio Monotrilho Integração é responsável por sistemas de sinalização, material rodante, CCO, via permanente e portas de plataforma do trecho 1 da obra. As empresas que integram os demais convênios não fazem parte da ação nem da decisão judicial, portanto, continuarão cumprindo seus contratos executando serviços como de construção das estações, do pátio de estacionamento e manutenção de trens

Vale lembrar que essa decisão não é a decisão final da ação movida pelo Consórcio Monotrilho Integração. A situação pode piorar ainda mais para a Linha 17-Ouro se a juíza aceitar que as empresas  Andrade Gutierrez e CR Almeida rescindam o contrato. Portanto o Metrô teria que faz uma nova licitação. E antes disso terá que decidir se inclui nela os trechos não prioritários que hoje estão “congelados”, sendo um deles o que passa pela Paraisópolis.

Infelizmente mais um atraso nas obras do Monotrilho. Na situação atual, a estimativa de 2021 que saiu no relatório do Metrô no início do mês – e que posteriormente foi removido – é algo até positivo, pois vai saber agora quando a obra será realmente entregue. A Estação Vila paulista então, terá apenas o parque por muito tempo

Avatar

Fernando Galfo

É engenheiro por formação e entusiasta de obras de mobilidade urbana. Utiliza transporte individual na maioria das vezes mas acompanha e sabe da real e urgente necessidade de investimentos em infraestrutura e principalmente em transporte público aliadas com políticas públicas de redução da pendularidade do sistema de transportes

Adicionar comentário

Clique aqui para deixar um comentário

Follow on Feedly
error: Hum, não vale copiar né??