CPTM Linha 9

Edital da Estação João Dias da CPTM será publicado até agosto

brookfield_towers
Brookfield Towers (Divulgação)

Na década de 70, a região da ponte João dias já contava com uma parada de trem, uma não oficial, no antigo ramal Jurubatuba. Penha, ou Penhinha, era a o nome dela. Aberta em 1960 e posteriormente desmanchada em 1976, ela ficava quase embaixo da ponte da João Dias e era uma plataforma de terra batida, nem madeira tinha. Agora, mais de 40 anos depois, a região da ponte João Dias voltará a ter uma estação ferroviária: a Estação João Dias

A Estação apareceu pela primeira vez num outdoor da incorporadora Brookfield em maio de 2016 no canteiro de obras do conjunto Brookfield Towers – há 500 metros da ponte João Dias. A torres já estão prontas e o edital que havia sido prometido para final de 2017, só agora está sendo finalizado de fato.

Parte integrante das responsabilidades do Governo no futuro edital da concessão das linhas 8 e 9 da CPTM, o projeto executivo da Estação foi elaborado pela incorporadora em cooperação com a CPTM para atender todos parâmetros técnicos da estatal.

Questionamos o porque da licitação sendo que a própria incorporadora poderia construir a estação já que o terreno onde seria construída a estação é dela, e a CPTM disse: “A realização de licitação estabelece uma condição mais adequada para a realização das obras em face dos órgãos fiscalizadores da administração pública, uma vez que a proposta apresentada não é usual nas relações do Poder Público com a Iniciativa Privada“.

E complementa sobre o processo licitatório: “é uma oportunidade para eventuais propostas que possam ser apresentadas, tendo por base a inicialmente oferecida pela incorporadora Brookfield que, para concretizá-la, deverá participar do certame

O edital tinha previsão que fosse encaminhado à Secretaria Estadual dos Transportes Metropolitanos (STM) para exame e manifestação entre março e abril de 2018. Consultada a CPTM disse que a publicação do edital ficará para final de julho ou início de agosto.

Com a lei de acesso a informação obtivemos detalhes do projeto, especialmente ao planejamento de mudanças das vias para a construção da plataforma.

Responsabilidades de cada uma no convênio

  • Projetos funcionais, básicos e executivos (Brookfield)
  • Estudos Ambientais (Brookfield)
  • Aprovações da propriedades (Brookfield)
  • Análise dos projetos (CPTM)
  • Licenças e aprovações com PMSP e demais órgãos (CPTM)

Fases de implantação

  1. Remanejamento das interferências
  2. Implantação da rede aérea
  3. Desvio provisório das vias na direção da ciclovia (nota do blog: possível interdição)
  4. Construção da plataforma da estação onde ficavam as vias
  5. Reposicionamento das vias nos eixos definitivos (via sentido Grajaú para posição original e via sentido Osasco fazendo uma leve curva ao redor da estação)

Reposicionamento provisório das vias para construção da plataforma

 

Disposição final das vias:

 

Um detalhe importante sobre esse processo, na entrevista com o Secretário Estadual dos Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, foi dito que a incorporadora doou o edital, ou seja, o Governo vai arcar apenas com 30% do investimento. “Grande parta da estação ela é quem vai fazer. A ideia da Estação é dela. Mas temos que publicar um edital para ver se existem outros interessado, então ela manifesta o interesse na doação. Queremos publicar o edital ainda nesse semestre

A Estação

Prevista para 2020, a estação terá uma demanda estimada de 10.000 (média dos dias úteis) para o ano de 2025, o projeto da estação é bem similar as estações já existentes da Linha 9.

Ela conta com uma entrada dentro do empreendimento da Brookfield e a entrada principal na pista local da Marginal Pinheiros. Aparentemente tem um recuo na pista local da Marginal Pinheiros similar a um kiss&ride. A passarela de acesso a estação está no meio do plataforma assim como o elevador. O mezanino é bem curto de onde as escadas rolantes e fixas partem em direção ao plataforma. Veja mais esses detalhes no render abaixo a Estação João Dias:

Brookfield Towers (divulgação)

No Relatório da Administração de 2017 da CPTM é citado como realizada a seguinte ação relativa a Estação: “Tratativas com a Cetesb para o licenciamento e a internalização da variável ambiental do projeto executivo da futura Estação João Dias, na Linha 9-Esmeralda, dando prosseguimento aos estudos de implantação

Conclusão

Um ponto crucial da construção da estação João Dias serão os trabalhos para desvio das vias, pois a operação da linha não pode parar. Esperamos que as lições aprendidas com os problemas encontrados nos trabalhos de desvios das vias da Estação Suzano da linha Coral-11, impactem positivamente no cronograma da obra evitando atraso similares gerados na Estação Suzano.

Com informações de estacoesferroviarias.com.br  sobre a antiga parada Penha.

Avatar

Fernando Galfo

É engenheiro por formação e entusiasta de obras de mobilidade urbana. Utiliza transporte individual na maioria das vezes mas acompanha e sabe da real e urgente necessidade de investimentos em infraestrutura e principalmente em transporte público aliadas com políticas públicas de redução da pendularidade do sistema de transportes

Adicionar comentário

Clique aqui para deixar um comentário

Follow on Feedly
error: Hum, não vale copiar né??