CPTM Metrô

Um novo gigante do setor ferroviário está prestes a nascer

blank
CBTC da Siemens

Após 3 anos da fusão das chinesas CSR Corp e China CNR Corp, criando a gigante CRRC, a União Européia vai decidir daqui a exato 1 mês a aprovação da fusão das operações ferroviárias da Siemens e da Alstom.

Com fusão, estima-se economias da ordem de € 470 milhões em 4 anos. A nova gigante européia sera capaz de concorrer contra a Chinesa CRRC e assim, evitando a fusão da Siemens com a canadense Bombardier.

A Siemens-Alstom ficará como número dois no ranking mundial de fabricação de trens e materiais e como o líder mundial em sinalização – uma das áreas mais rentáveis da indústria ferroviária que caminha para ferramentas inteligentes de gestão de tráfego. Quem nunca ouviu falar em CBTC hoje em dia ?

No dia do anúncio da fusão, o CIO Joe Kaeser da Siemens disse: “Essa fusão franco-alemã de iguais envia um forte mensagem em muitos aspectos . Estamos criando um novo campeão europeu na indústria ferroviária no longo prazo

Ele ainda ressalta: “Um grupo dominante na Ásia mudou a dinâmica do mercado global e a digitalização terá impacto no futuro da mobilidade

O grupo chinês já ganhou contratos para fornecer Metrôs nos EUA, mas ainda precisa ganhar um grande projeto na Europa.

No América Latina, a CRRC fechou um acordo para produzir 200 vagões e peças relacionadas para a Argentina. No Brasil, a empresa possui escritório em São Paulo e contratos com o Metrô do Rio de Janeiro.

O Metrô de São Paulo e a CPTM, ambos com grande potencial de expansão tem um fornecedor “novo” com expertise para implantar o tão esperado CBTC nas suas linhas

Com informações de Financial Times

 

 

Avatar

Fernando Galfo

É engenheiro por formação e entusiasta de obras de mobilidade urbana. Utiliza transporte individual na maioria das vezes mas acompanha e sabe da real e urgente necessidade de investimentos em infraestrutura e principalmente em transporte público aliadas com políticas públicas de redução da pendularidade do sistema de transportes

Adicionar comentário

Clique aqui para deixar um comentário

Follow on Feedly
error: Créditos: Ferroviando