CPTM Linha 7 Metrô

Contingenciamento de R$ 10 bi afeta obra da CPTM

Obras na Estação Francisco Morato
Início das obras da Estação Francisco em fev/18 (GESP)

No início de março recebemos uma denúncia anônima que o consórcio Telar SPAVias responsável pelas obras da Estação Francisco Morato da Linha 7 Rubi estava sem receber desde dezembro e que estavam planejando parar as obras. A decisão sobre a paralisação seria até 15/03.

Sexta-feira, 15, recebemos nova informação que a desmobilização da obra iria começar.

Pedimos nota à CPTM na sexta-feira e a STM nos respondeu agora pouco:

As secretarias da Fazenda e Planejamento e de Transportes Metropolitanos estão em tratativas para liberação dos recursos necessários para os pagamentos às empresas responsáveis pelas obras.

É importante esclarecer que diante da frustração de receita/arrecadação, superestimada pela gestão anterior, o Governo do Estado, que completa 80 dias esta semana, se viu obrigado a fazer um contingenciamento de R$ 10 bilhões. O Orçamento de 2019, respeitando o prazo legal, foi enviado à ALESP em 30 de setembro de 2018 e a elaboração seguiu os parâmetros econômicos vigentes à época.

O contingenciamento, adotado pelo Poder Executivo e que preservou despesas essenciais à população (saúde, educação e segurança pública), é uma medida preventiva de gestão para manter o equilíbrio entre receitas e despesas e pode ser flexibilizado na medida em que o Governo apura as receitas arrecadadas, ou consegue substituir, no caso de obras, a fonte do Tesouro por fonte de operação de crédito”

Pedimos nova nota perguntando quais obras da CPTM e do Metrô serão/foram impactadas.

Conclusão

A questão é mais grave do que somente as obras da Estação Francisco Morato da Linha 7. Outras estações e/ou obras podem ser impactadas.

Atualmente temos contratos da Linha 5 Lilás, Linha 15 Prata, Linha 4 Amarela e Linha 17 Ouro – incluindo o contrato da Estação Morumbi. E outros tantos contratos.

Essa era uma noticia que eu realmente não queria ter que escrever. A troca da fonte do Tesouro por operação de crédito não se faz do dia para a noite. E com isso os prazos de todas obras já informadas podem ser replanejados.

Vamos aguardar a nova resposta da Secretaria dos Transportes Metropolitanos e qual o real impacto do contingenciamento…

Atualização 19/03: Metrô respondeu para nós dizendo que não houve contingenciamento de recursos para as obras deles

Atualização 20/03: CPTM enviou nota sobre a retomada das obras:

A Secretaria de Transportes Metropolitanos conseguiu recursos necessários para zerar o débito da obra da estação Francisco Morato da CPTM e determinou a sua retomada

Avatar

Fernando Galfo

É engenheiro por formação e entusiasta de obras de mobilidade urbana. Utiliza transporte individual na maioria das vezes mas acompanha e sabe da real e urgente necessidade de investimentos em infraestrutura e principalmente em transporte público aliadas com políticas públicas de redução da pendularidade do sistema de transportes

6 comentários

Clique aqui para deixar um comentário

  • Como assim? Diante da frustração de receita/arrecadação superestimado pelo governo anterior??? Mas não é o próprio PSDB que que governa este estado a anos?
    Pra mim isso leva o nome de incompetência .

  • Será que vai afetar a tão atrasada extensão da linha 9? Nas últimas semanas e principalmente nos últimos dois dias a quantidade de operários no canteiro da futura estação Mendes Vila Natal teve um aumento muito significativo, assim como veiculos e materiais. Espero que não pare tudo novamente.

  • É uma piada. Toda a obra de infraestrutura do PSDB é sinônimo de encarecimento de custos não só por corrupção, mas também por incompetência e postergações. Se o PSDB usasse os recursos com o devido esmero, não geraria tantos problemas de alocação de verbas, e o Metrô bem como a CPTM estariam com uma situação bem melhor.

Follow on Feedly
error: Hum, não vale copiar né??